quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Qual A Melhor Forma Para, Digamos, Calar A Boca De Uma Pessoa?

Caro Sapiens...
Uma dúvida pairou sobre minha cabeça neste último mês, mas só agora tive a coragem de perguntar-lhe.
Qual a melhor forma para, digamos, calar a boca de uma pessoa... se é que vc me entende.
Preciso do seu profundo conhecimento para exercer uma tarefa que está me atormentando tanto, e que para um leigo como eu, acredito que será uma tarefa muito árdua.
Seu simplório leitor,
LG

--

Caro LG, sua pergunta engloba um problema muito desanimador para a maioria das pessoas nos quatro cantos do mundo.
Não sei se conseguirei responder sua questão de uma forma consistente e concretizada que extirpe definitivamente sua dúvida no solo do insatisfação.

Primeiramente, deve-se compreender que há muito ruído no mundo. Muitas opiniões, ideias, barulhos sendo vocalizadas sem coerência e o pior de tudo, sem sentido nenhum.

Há uma satisfação, (inconscientemente é claro), em perdurar em se falar do irrisório, do incongruente, do desnecessário.
Fazem dissertações tão bem feitas como pilares em ruínas tentando suportar o peso de um palácio.
Querem se sentirem vivas, querem dar-lhes sua opinião para que no fundo sua propagação vocalizada, venha, e permaneça conforme suas ideias sem fundamento, a mudar grande parte do mundo em que vivem. Grande é, a estupidez daqueles que querem opinar sobre o que nada sabem.

Se não sabes o que dizer, se cales....Se saber o que dizer, cale-se também. Permaneça ao meio.
Sua opinião, formas de ditar as ideias, criações mentais vinda através da imaginação, não são tuas. De nada elas servem para mudar o mundo. Elas, até hoje, não conseguiram de ajudar em nenhum nível, até hoje... não será a partir do seu argumento expansivo, de agora, vindo através da sua prática em propor suas ideias constantemente que lhe ajudarão, tão somente.

Há de se usar outras técnicas para o abate.
Da mesma forma, que, a vocalização é expelida de forma errônea e infeliz, sua audição, terá de ser treinada e compreendida como o refúgio deste tormento.

Pratiques o não argumento.
A aceitação acima de tudo. Seja um contraposto contra toda essa boçalidade.
Lembre-se: Desde o começo dos tempos, e a história trata muito bem disso, todas as opiniões e ideias proferidas pelos homens, foram para mudar o mundo. Foram para a melhoria do seu mundinho. A insatisfação reinava e ainda reina na mente dos homens, fazendo com que sua raça seja comprometida ao máximo, pelo o simples fato do desejo da melhora.
O mundo não se precisa mudar. Você é um convidado, e simplesmente, uma pequena visita neste grande jardim, e por muito pouco tempo.
Suas ideias e opiniões de nada valem para que o mundo se molde as suas expectativas vãs, e jocosamente falando, sem fundamento nenhum.
Pratiques e eduques sua audição. Seja um filtro,

Quando se encontrar, com pessoas que querem mudar o mundo, (incluindo você que a ouve), usando seus argumentos mais ilógicos e incoerentes para te entreter, lembre-se....não se passa de pessoas histriônicas....Regozija-se, pois....

....Elas ainda permanecerão por muito tempo.
Até que seu desejo em deixar de ser um meramente visitante e ser o proprietário dessa casa chamada, Terra, seja alcançada.

Mas....a morte, a santa morte, corrompe todos seus desejos não realizados, transformados em frustrações cristalizadas, que no qual brilha e ofusca suas insatisfações que duram por toda sua existência.
A todo momento, você morte, retira deste jardim, os maus intencionados e anula toda essa bobagem e incompreensível e ofensiva forma de impor mudanças, à aquele que não é mudável.
Óh morte, santa morte.... seu exemplo já é o bastante....
Seria uma boa opção, santa morte, você apressar a ida dos que muito falam sem nada a dizer??


Nenhum comentário:

Postar um comentário